O que é o BEO LAB

O BEO LAB - Laboratório de Comportamento, Economia e Organizações - é um laboratório da Católica Porto Business School da Católica Porto, cujo objeto de estudo é o comportamento humano no contexto económico e organizacional. O BEO LAB utiliza a Economia Comportamental enquanto abordagem científica.

O que é a Economia Comportamental

A Economia Comportamental visa explicar, prever e modular o comportamento dos indivíduos e/ou dos pequenos grupos de forma psicologicamente realista. Um dos pressupostos básicos da Economia Comportamental é a ideia de que os seres humanos não agem, necessariamente, de forma racional e que as suas escolhas dependem, em grande medida, de processos cognitivos inconscientes. A racionalidade é um conceito normativo que tem, por isso, um alcance limitado nas explicações e previsões do comportamento humano. A Economia Comportamental tem como pressuposto o princípio de que a forma mais eficaz de compreender o comportamento do agente económico individual e coletivo é estudá-lo de forma psicologicamente realista. Desta forma, as previsões efectuadas pela Economia Comportamental são mais precisas, o que aumenta o alcance aplicado das áreas abrangidas pela Economia e pela Gestão. É neste sentido que se defende que a Economia Comportamental alcança e produz respostas mais realistas que conduzem a soluções mais eficazes, e que poderão ser mais eficientes. Estas soluções aplicam-se principalmente aos domínios que procuram compreender os comportamentos específicos ligados a grupos determinados de consumidores, colaboradores, pares, utentes, processos ou desenhos institucionais.

ver mais read more fechar close

Objetivos do Lab

A compreensão dos mecanismos cognitivos subjacentes ao processo de tomada de decisão económica é fundamental para a definição de políticas públicas e/ou organizacionais com maior eficácia, reduzindo assim custos económicos e sociais.

Quando aplicada ao Setor Publico, a Economia Comportamental pode contribuir, a título de exemplo, para a elaboração de políticas mais eficazes no combate à evasão fiscal, na redução do consumo de água e energia, na redução do comportamento nocivo ao meio ambiente, no aumento da adesão terapêutica dos pacientes do serviço nacional de saúde etc.

Num contexto organizacional, por outro lado, podem beneficiar da aplicação dos princípios da Economia Comportamental todas as áreas que dependam de uma análise do comportamento - dos consumidores, colaboradores, pares, fornecedores etc. 
A investigação produzida no BEO LAB possui grande potencial aplicado, uma vez que fornece instrumentos para a elaboração de soluções realistas para os problemas comportamentais concretos e relevantes para as organizações. O método empírico-experimental é um dos principais alicerces do trabalho levado a cabo no BEO LAB, sem prejuízo de outras abordagens compatíveis que se mostrem úteis.

Áreas de Ação

As atividades do BEO LAB articulam a investigação, a formação, a divulgação científica e, futuramente, a consultoria. A investigação do BEO LAB, para além dos artigos científicos, permite desenvolver uma oferta formativa inovadora, fornece um conjunto de conteúdos de divulgação científica e produzir instrumentos para consultoria que sejam suportados por investigação residente.

Cerca de 60% da investigação realizada no BEO LAB é de natureza aplicada. Mais concretamente, os resultados da investigação visam explicar, prever e/ou solucionar questões específicas, e/ou melhorar processos identificados dentro de organizações, públicas ou privadas, que asseguram parte do financiamento do BEO LAB.

Nesta estratégia e dinâmica são centrais os Industry Fellows (IF), representantes das empresas no BEO LAB. Os IF são o principal elo de ligação entre as empresas patrocinadoras e o BEO LAB. As equipas de investigação estão em contato permanente e intenso com os IF para que a agenda de investigação do BEO LAB represente um conjunto de interesses partilhados e representativos das necessidades de investigação das empresas patrocinadoras. Este equilíbrio é a chave da estratégia do BEO LAB para a formação da agenda de investigação aplicada.

Equipa Residente

Direção

Carlos Mauro
Professor Auxiliar da Católica Porto Business School

Investigadores
Rui Lourenço (Investigador colaborador)
Professor da Católica Porto Business School
Fernando Ferreira-Santos (Investigador colaborador)
Doutor em Psicologia (Neurociências)
Professor Auxiliar da Faculdade de Psicologia e Educação da Universidade do Porto
Susana Cadilha (Investigador Assistente)
Doutoranda em Filosofia
André Marques (Investigador Assistente)
Mestre em Psicologia Social Experimental
Industry Fellows
Adelaide Martins
Ascendi, Diretora de Recursos Humanos
Ana Salomé Martins
Nors, Gestora de Desenvolvimento Organizacional
António Saraiva
PwC, Diretor Coordenador de Capital Humano
Cristina Tomé
PwC, Diretora de Mercados e Clientes
Sara Azevedo
Douro Azul, Diretora de Recursos Humanos
Investigadores Visitantes (Estudantes)
Diana Tavares
Estudante de Doutorado em Bioética, Instituto e Bioética, Católica Porto
Ana Catarina Gomes
Estudante de Mestrado em Gestão, Católica Porto Business School
Diogo Mendes
Estudante de Mestrado em Finanças, Católica Porto Business School
Inês Melo
Estudante de Mestrado em Gestão, Católica Porto Business School
Rita Casais
Estudante de Mestrado em Gestão, Católica Porto Business School
Conselheiros
Deborah Small
Departamento de Marketing, Wharton, University of Pennsylvania
Gabriel Abend
Departamento de Sociologia, New York University
Paul Slovic
Departamento de Psicologia, University of Oregon, Decision Research
Paulo Sousa
Institute of Cognition and Culture, Queen's University Belfast
Tehila Kogut
Departamento de Educação, Ben-Gurion University, Israel

Contactos

Universidade Católica Portuguesa
Católica Porto Business School - BEO LAB
Rua Diogo Botelho 1327 - cacifo 12
4169-000 Porto

Mara Carvalho
beolab@porto.ucp.pt
+351 226196245

Contacte-nos