Apresentação

Fundado em 1991, o CEGEA – Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada coloca ao dispor da comunidade os recursos e capacidades da Católica Porto Business School. O CEGEA alia a capacidade de investigação e a independência universitárias com a atenção ao cliente própria de uma empresa de consultadoria.

Áreas de atividade e clientes

Os estudos desenvolvidos pelo CEGEA incidem sobre as mais variadas áreas da Economia e da Gestão, desde a Economia Industrial, Concorrência e Regulação ao Marketing, da Economia Rural, do Ambiente e dos Recursos Naturais ao Negócio Internacional, ou da Economia Social à Gestão de Recursos Humanos. Embora isso não constitua uma limitação às suas atividades, o CEGEA privilegia temas com especial relevância para a comunidade em que se insere, e nomeadamente para o Norte de Portugal.

Entre os clientes ou financiadores de estudos e projetos do CEGEA encontram-se instituições internacionais, como a OCDE e a Comissão Europeia, instituições públicas portuguesas, como o Ministério do Ambiente, o Ministério da Economia, o ICEP, a Autoridade da Concorrência, a Entidade Reguladora da Saúde, a Entidade Reguladora da Comunicação Social, o Instituto Nacional do Transporte Rodoviário, o Instituto dos Vinhos do Porto e Douro e a Comissão de Coordenação da Região Norte, associações empresariais, como a Associação Empresarial de Portugal, a Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos, a Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica e a Associação Nacional da Indústria de Moldes, instituições como a Bolsa de Derivados do Porto ou a Ordem dos Médicos Dentistas e diversas empresas privadas.

Equipa técnica

Enquanto organismo de interface entre a Católica Porto Business School e a comunidade, o CEGEA tem ao dispor das suas atividades o corpo docente daquela escola: a Católica Porto Business School emprega atualmente cerca de quarenta doutorados que permitem responder a solicitações na maioria dos domínios da Gestão e Economia. Conheça o corpo docente.

O CEGEA beneficia ainda da sua inserção na Universidade Católica Portuguesa, podendo, em função da natureza dos trabalhos a desenvolver, recorrer ao corpo docente de outras Faculdades, nomeadamente no domínio do Direito. Para além disso, o CEGEA colabora frequentemente com outros centros de investigação nacionais e internacionais.

ver mais read more fechar close

Alguns Projetos do CEGEA

Águas do Porto, EM (2015) - Estudo sobre o hábito de consumo de água da torneira da população do Porto

O CEGEA realizou um estudo sobre os hábitos de consumo de água da torneira no Porto. O estudo permitiu identificar a percentagem da população que bebe regularmente água da torneira e os principais motivos que levam a quem nem todos o façam.

http://www.aguasdoporto.pt/

AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (2013) - Potencial de exportação de produtos portugueses: Uma abordagem quantitativa

A pedido da AICEP, o CEGEA realizou uma análise quantitativa do comércio externo português, identificando os pares produto-mercado que justificam maior acompanhamento, classificando-os numa tipologia constituída por pilares (pares produto-mercado de grande relevo nas exportações portuguesas), oportunidades (pares produto-mercado em que as exportações portuguesas estão aquém do potencial do mercado), em ascensão (pares produto-mercado em que as exportações portuguesas estão em rápido crescimento) e em risco (pares produto-mercado em que as exportações portuguesas não estão a acompanhar a dinâmica do mercado).

http://www.portugalglobal.pt/PT/

AIFF – Associação para a Competitividade da Indústria da Fileira Florestal (2013) – Estudo prospetivo para o setor florestal

O CEGEA integrou o consórcio que realizou este estudo prospetivo, para um horizonte de 30 anos, da fileira florestal em Portugal visando

  • (i) a definição das áreas das principais espécies florestais, num cenário de ausência de políticas de desenvolvimento do setor e num cenário de desenvolvimento de acordo com objetivos de produção definidos pela fileira
  • (ii) Delineamento de políticas públicas necessárias para implementar o cenário de desenvolvimento
  • (iii) Análise custo-benefício do cenário de desenvolvimento.

http://www.aiff.org.pt/

APCOR – Associação Portuguesa de Cortiça (2015) - Setor da cortiça 2011-2013: Estatísticas e prospetiva

Estudo de caraterização do setor da cortiça, tendo por referência o período 2011-2013. O estudo analisa os temas do montado e produção de cortiça, comércio externo, estrutura empresarial, situação económico-financeira das empresas, investimento e inovação e situação nas principais indústrias clientes.

http://www.apcor.pt/portfolio-posts/estudo-caracterizacao-sectorial-e-prospectivo-2015/

APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos (2013) - FOOTURE 2020: Plano estratégico do cluster do calçado

Dando continuidade a uma longa tradição de colaboração com o setor, o CEGEA apoiou a APICCAPS na elaboração do plano estratégico para o período 2015-2020. O plano identifica três iniciativas estratégicas prioritárias para o desenvolvimento do cluster do calçado português: Qualificar e rejuvenescer; Inovar; Internacionalizar e comunicar.

https://www.apiccaps.pt/library/media_uploads/APICCAPS20166289123310p.pdf

APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos (2016) – World Footwear Yearbook (edição 2016)

O World Footwear Yearbook, agora na sua quinta edição, é já uma das principais referências sobre a indústria do calçado a nível mundial, apresentando fichas estatísticas detalhadas sobre dezenas de países e uma síntese da evolução da indústria no mundo ao longo da última década. O CEGEA assegura a coordenação científica deste anuário que é uma iniciativa da APICCAPS, a associação representativa da indústria portuguesa de calçado, e conta com o patrocínio da GDS de Düsseldorf, uma das maiores feiras mundiais do setor.

http://www.worldfootwear.com/

Câmara Municipal de Matosinhos (2016) - Avaliação do Programa Municipal de Apoio ao Arrendamento (PMAA)

A Câmara Municipal de Matosinhos solicitou ao CEGEA um estudo com o intuito de avaliar a concretização dos objetivos do seu Programa Municipal de Apoio ao Arrendamento e de analisar os eventuais desvios na sua implementação. O estudo concluiu que este é um programa bem-sucedido e com inúmeras vantagens quer para as famílias apoiadas quer para o Município de Matosinhos. Foram apresentadas sugestões de evolução do programa para colmatar algumas dificuldades identificadas.

http://www.cm-matosinhos.pt/

Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (2014) – Plano Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal

No âmbito da preparação para o Portugal 2020, o CEGEA apoiou a CIM do Tâmega e Sousa no desenvolvimento do seu Plano Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal. O plano define seis domínios de intervenção estratégica prioritários:

  • modernizar e reorganizar a governação do território;
  • defender a qualidade ambiental no Tâmega e Sousa;
  • incentivar a inovação e a competitividade na economia;
  • promover o potencial turístico e cultural;
  • fortalecer a mobilidade inter e intra-municipal;
  • e reforçar a inclusão social, a qualidade de vida e a coesão territorial.

http://api.cimtamegaesousa.pt/files/download/5

Docapesca – Portos e Lotas, SA (2015) - Taxas de primeira venda de pescado: Análise do impacto no desempenho económico da Docapesca

Com base numa análise da estrutura de gastos da Docapesca e sua previsível evolução, bem como das necessidades de investimento decorrentes de obrigações nacionais e comunitárias, este estudo avalia o impacto das taxas cobradas na primeira venda de pescado no desempenho económico e capacidade de investimento da Docapesca.

http://www.docapesca.pt/

EDP (2013-...) – Apoio ao gabinete do Provedor de Ética

No âmbito de um protocolo celebrado com a empresa, o CEGEA tem vindo a apoiar o desenvolvimento de mecanismos e processos de gestão do desempenho ético da EDP, nomeadamente na definição de indicadores de monitorização do desempenho, na conceção, desenvolvimento e operacionalização de formação e na elaboração de case studies.

http://www.edp.pt/pt/aedp/governosocietario/etica/provedordeetica/Pages/ProvedorEtica.aspx

FENACAM – Federação Nacional das Caixas de Crédito Agrícola Mútuo (2016) – Crédito Agrícola Mútuo em Portugal: Organização e governance no quadro da União Bancária

A aprovação da União Bancária Europeia levou a FENACAM a solicitar ao CEGEA um estudo aprofundado sobre a situação e desafios enfrentados pela banca de base cooperativa em Portugal. Este relatório começa por apresentar as origens históricas de banca cooperativa, por discutir as suas virtualidades e handicaps e por fazer uma síntese da evidência disponível a nível internacional, antes de passar à análise do percurso e situação da banca cooperativa em Portugal. Segue-se a discussão das implicações da União Bancária Europeia, nomeadamente ao nível do governo do crédito agrícola mútuo e da reestruturação do respetivo fundo de garantia. O relatório termina com um conjunto de recomendações relativas à atividade da FENACAM.

http://fenacam.pt/

Fundação Calouste Gulbenkian (2015) – Diagnóstico das ONG em Portugal

Para a Fundação Calouste Gulbenkian, o CEGEA elaborou um diagnóstico das Organização Não Governamentais em Portugal. Partindo de uma proposta de definição de ONG, o estudo apresenta uma base de dados destas organizações e uma análise da sua estrutura interna, nomeadamente no que respeita a modo de governo e práticas de gestão, recursos humanos, equipamentos, financiamento, trabalho em rede e relações com entidades públicas.

http://www.gulbenkian.pt/mediaRep/gulbenkian/files/institucional/actividades/programas_projectos/EEAgrants_CidAtiva/Docs/Diagn__stico_das_ONG_em_Portugal.pdf

Fundação Francisco Manuel dos Santos (2012) - Droga & Propinas: avaliações de impacto legislativo

O objetivo destes estudos foi avaliar, de forma retrospetiva, o impacto da implementação da Lei n.º 113/97, de 16 de Setembro – lei do financiamento do ensino superior público – e da Resolução do Conselho de Ministros n.º 46/99 – estratégia nacional de luta contra a droga. A avaliação de impacto legislativo é um procedimento de identificação das vantagens e desvantagens de determinada norma jurídica.

http://ffms.pt/estudo/25/avaliacao-legislativa-estudos-de-caso-a-lei-da-droga-e-das-propinas

IDARN (2017) - Estudos de Caracterização do Potencial Endógeno dos Espaços Florestais e dos Recursos Piscícolas do Tâmega e Sousa

http://www.cimtamegaesousa.pt/#/

O CEGEA participou no projeto levado a cabo pelo Instituto para o Desenvolvimento Agrário da Região Norte com o objetivo de evidenciar o potencial dos recursos florestais e fluviais endógenos da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa. Neste estudo foram caracterizados os recursos existentes, nomeadamente piscícolas e cinegéticos, e foram apresentadas propostas que visam enfatizar a sua importância e potenciar a sua exploração.

NERLEI (2016) - Estratégia de Marketing e Branding da Fileira Casa

Com o objetivo de definir uma estratégia de marketing e branding internacional para a fileira casa, a NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria recorreu ao know-how do CEGEA em matéria de análises setoriais. Após o enquadramento económico do setor e uma análise de benchmarking, o estudo apresentou sugestões concretas para a criação de uma marca umbrela e para a estratégia de posicionamento e comunicação da fileira.

http://www.nerlei.pt/pt

SPGM – Sociedade de Investimento, SA (2016) - O impacto económico do sistema português de Garantia Mútua

Ao longo da última década, a garantia mútua tem vindo a ganhar um relevo crescente no contexto do sistema financeiro português. A crise financeira que marcou os últimos anos veio, aliás, realçar o seu papel. Por solicitação da SPGM, a sociedade que encabeça o sistema português de garantia mútua, o CEGEA procedeu, em 2016, a uma avaliação do impacto económico desta atividade. Os resultados obtidos apontam para que o recurso à garantia mútua facilite o acesso a capitais alheios, permita manter taxas de custo do financiamento comparativamente vantajosas, leve ao reforço do ativo e a uma evolução do investimento mais favorável do que nas empresas de controlo e viabilize uma evolução do volume de negócios e dos resultados também mais favorável do que nas empresas de controlo.

http://www.spgm.pt/

Lista completa de trabalhos

Avaliação de Políticas Públicas e Projetos de Investimento
  • Avaliação de Serviços e Projetos para a Indústria do Têxtil e do Vestuário (CENIT, em curso)
  • Análise dos Cenários de Manutenção da Frota (STCP, 2016)
  • O Impacto Económico do Sistema Português de Garantia Mútua (SPGM Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua, 2016)
  • Impactos de uma Política de Gratuitidade e Reutilização dos Manuais Escolares em Portugal (APEL, 2016)
  • Análise da Oportunidade para a Construção de um Novo Terminal de Águas Profundas em Portugal (Associação Comercial do Porto, 2016)
  • Estudo Económico Viabilidade (EUROSCUT Açores, 2014)
  • Avaliações de Impacto Legislativo: A Lei do Financiamento do Ensino Superior e a Lei da Droga (FFMS Fundação Francisco Manuel Dos Santos, 2012)
  • O Impacto da Garantia Mútua em Portugal (SPGM Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua, 2011)
  • Valor Económico da Construção de Novas Barragens para Produção de Energia Hidroelétrica em Portugal (EDP, 2009)
  • O Impacto da Garantia Mútua em Portugal (SPGM Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua, 2009)
  • Avaliação de Candidaturas ao PROVERE: Assessoria (CCDRN, 2009)
  • Avaliação Económica do Mérito Relativo da Opção “Portela + 1” (Associação Comercial do Porto, 2007)
  • Avaliação do Impacto da 4ª Conferência da Qualidade (4ª CQ) (Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público, 2007)
  • Avaliação do Impacto da Realização em Portugal da Fase Final do Campeonato Europeu de Futebol de 2004 (com ISEG, Universidade do Minho e Universidade do Algarve. Portugal 2004 S.A., 2004).
  • IN.FASHION.PT – Acompanhamento (CENESTAP, 2004)
  • Internacionalização do Europarque – Acompanhamento (Europarque – Centro Económico e Cultural, 2002)
  • Avaliação do PEDIP II (com CEA-UCP. GEPE – Gabinete de Estudos e Prospetiva Económica, 2001).
Concorrência e Regulação
  • Estudos de Avaliação Concorrencial nos Setores dos Transporte e das Profissões Liberais (Autoridade da Concorrência, em curso)
  • Consultoria no Âmbito da Operação de Concentração SIBS/UNICRE (APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, 2017)
  • Consultoria Relativa a Modelos de Custeio LRIC para o Serviço de Terminação Fixa (NOS Comunicações S.A., 2014)
  • The Legal Framework of Business-to-Business Unfair Trading Practices in the Retail Supply Chain (College of Europe, 2014)
  • Governação dos Portos Europeus (Associação Comercial do Porto, 2012)
  • Acompanhamento do Mercado dos Gelados (Unilever – Jerónimo Martins, 2012)
  • Acompanhamento e Fiscalização do Cumprimento do Conjunto de Compromissos do processo CCENT. Nº 57/2006 - TAP/PGA (TAP, 2008-2012)
  • Caracterização dos Principais Grupos Económicos de Comunicação Social – Edição 2011 (Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2012)
  • Barómetro da Concorrência no Setor das Telecomunicações 2009 (APRITEL, 2010)
  • Custo de Produção das Redes de Transporte Público na Área Metropolitana de Lisboa (Autoridade Metropolitana de Transportes de Lisboa, 2010)
  • Caracterização dos Principais Grupos Económicos de Comunicação Social (Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2010)
  • Análise Económica do Impacto da Aquisição de Participação na Media Capital pela Ongoing (Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2009)
  • Caracterização dos Principais Grupos Económicos de Comunicação Social (Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2009)
  • Custos de Operação e Manutenção do Sistema de Metro Ligeiro da Área Metropolitana do Porto (Metro do Porto, S.A., 2009)
  • Caracterização dos Principais Grupos Económicos de Comunicação Social (Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2008)
  • Aquisição de Produtos Farmacêuticos e Consumíveis Clínicos no Âmbito do SNS (Autoridade da Concorrência, 2007)
  • Parecer sobre Anteprojeto de Proposta de Lei sobre os Limites à Concentração da Titularidade nas Empresas de Comunicação Social (Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2006)
  • Estrutura de Mercado nos Tratamentos Substitutivos da Função Renal em Portugal (Entidade Reguladora da Saúde, 2007)
  • A Situação Concorrencial no Setor das Farmácias (Autoridade da Concorrência, 2005)
  • As Tarifas nos Sistemas Multimunicipais: Propostas para a Revisão da Forma de Cálculo (Águas de Portugal, 2005)
  • Taxas de Uso pela Utilização da Infraestrutura Ferroviária (com UAL. Instituto Nacional do Transporte Ferroviário, 2000).
Economia Industrial, Estudos Setoriais e Estratégia
  • Análise Trimestral de Conjuntura da Indústria de Calçado (APICCAPS, 1995-...)
  • Estratégia 2020: Setor Vestuário e Moda (CENIT, em curso)
  • O Grau de Incorporação Nacional de Setores da Fileira Alimentar e Bebidas (AEP, em curso)
  • Diversificação da Economia Portuguesa e Crescimento (Fundação Francisco Manuel dos Santos, em curso)
  • Plano Estratégico para a Indústria Portuguesa de Fundição (Associação Portuguesa da Fundição, em curso)
  • Avaliação Externa do Programa de Valorização da Oferta (APICCAPS, em curso)
  • Monografia Estatística da Fileira do Calçado 2017 (APICCAPS, em curso)
  • A Situação Económico-Financeira do Setor do Calçado: Uma Análise de Benchmarking (APICCAPS, 2016)
  • Monografia Estatística da Fileira do Calçado 2016 (APICCAPS, 2016)
  • Reestruturação do Boletim de Conjuntura (APICCAPS, 2016)
  • Análise de Sensibilidade às Taxas de Primeira Venda de Pescado (DOCAPESCA, 2015)
  • A Fileira do Calçado: Fluxos e Necessidades Financeiras (Banco Santander Totta, 2015)
  • Monografia Estatística da Fileira do Calçado 2015 (APICCAPS, 2015)
  • Situação Económico-Financeira das Empresas do Cluster do Calçado 2010-2013 (APICCAPS, 2015)
  • Cortiça 2011/2013: Estudo de Caraterização Setorial – Estatísticas e Prospetiva (APCOR, 2015)
  • Taxas de Primeira Venda de Pescado: Análise do Impacto no Desempenho Económico da Docapesca (DOCAPESCA, 2015)
  • A Situação Económico-Financeira das Empresas do Cluster do Calçado 2010-2012 (APICCAPS, 2014)
  • Apoio à Preparação do FOOTURE 2020 – Plano Estratégico do Cluster do Calçado (APICCAPS, 2014)
  • Monografia Estatística da Fileira do Calçado 2014 (APICCAPS, 2014)
  • Estudo para o Desenvolvimento de um Sistema de Informação e Inteligência Estratégica (PRODUTECH, 2013)
  • Monografia Estatística da Fileira do Calçado 2013 (APICCAPS, 2013)
  • Analysis of Total In - And Out - Patient Costs at GP Practice Level (Aston Business School, 2013)
  • Monografia Estatística da Fileira do Calçado 2010 (APICCAPS, 2011)
  • Futebol Profissional em Portugal: Uma Reflexão Estratégica sobre a Sustentabilidade da Indústria (LPFP, 2011)
  • Avaliação do Impacto da Abertura do Casino de Lisboa (Solverde, 2011)
  • A Situação Económico-Financeira do Setor do Calçado: Uma Análise de Benchmarking (APICCAPS, 2011)
  • Calçado, Componentes e Artigos de Pele - Monografia Estatística 2009 (APICCAPS, 2010)
  • A Situação Económico-Financeira do Setor do Calçado: Uma Análise de Benchmarking (APICCAPS, 2009)
  • Elaboração do Plano de Ação do Pólo de Competitividade da Moda (Pólo de Competitividade da Moda, 2009)
  • Analysis of Total In - And Out - Patient Costs at GP Practice Level (Aston Business School, 2009)
  • Calçado, Componentes e Artigos de Pele - Monografia Estatística 2008 (APICCAPS, 2009)
  • Caracterização Genérica do Mercado Publicitário em Portugal (Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2009)
  • Avaliação do Cumprimento dos Critérios de Capacidade Económico-Financeira dos Candidatos ao Concurso Limitado por Prévia Qualificação para a Subconcessão dos Serviços de Operação e Manutenção do Sistema de Metro Ligeiro da Área Metropolitana do Porto (Metro do Porto, S.A., 2009)
  • Constituição do Pólo de Competitividade da Moda: Assessoria (Associação Pólo de Competitividade da Moda, 2009)
  • FOOTure 2015 - Programa de Ação para a Fileira do Calçado (APICCAPS 2008)
  • Elaboração de uma Análise Conceptual dos Modelos de Negócio na Indústria de Calçado e Prospetiva dos Fatores Críticos de Competitividade e Novos Modelos de Cooperação e Redes (APICCAPS, 2008)
  • Economia Informal em Portugal (COTEC, 2008)
  • A Instalação de Novos Estabelecimentos Comerciais ao Abrigo da Lei 12/2004 (Confederação do Comércio e Serviços de Portugal, 2007)
  • Plano Estratégico para os Vinhos com Denominação de Origem Controlada Douro, Denominação de Origem Porto e Indicação Geográfica Terras Durienses da Região Demarcada do Douro (com Quaternaire Portugal. Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, 2007)
  • Calçado, Componentes e Artigos de Pele: Um Setor em Transformação – Monografia Estatística (APICCAPS, 2007)
  • Plano Estratégico para a Indústria de Calçado 2007-2013 (APICCAPS, 2007)
  • Contributo para Plano de Ação a Médio Prazo 2004-2005 (APICCAPS, 2005)
  • Calçado, Componentes e Artigos de Pele: Um Setor em Transformação – Monografia Estatística (APICCAPS, 2005)
  • Estudo de Operacionalização de uma Estrutura de Capital-Semente em Torno dos Setores ATICE (AURN, 2005)
  • O Impacto da Atividade da Indústria Farmacêutica nas Contas Públicas (APIFARMA, 2005)
  • Política de Custos em Consultas-Diagnóstico (Ordem dos Médicos Dentistas, 2004).
  • Serviços de Consultoria na Constituição e Animação do Projeto da Comunidade de Prática (AEP, 2004)
  • Estudo das Tendências de Evolução das Principais Indústrias Clientes da Indústria de Moldes Portuguesa (Cefamol, 2004)
  • Boletim Quadrimestral de Análise de Conjuntura do Setor de Comercialização do Vinho do Porto (Instituto do Vinho do Porto, 2001-2003)
  • A Indústria Portuguesa de Calçado – Plano Estratégico 2000-2006 (APICCAPS, 2001)
  • O Setor Corticeiro na Península Ibérica: Evolução Recente e Expetativas a Médio Prazo (Ação integrada Luso-Espanhola. CRUP, 2001)
  • Estudo Técnico de Avaliação das Fontes e Modalidades Alternativas de Financiamento e sua Aplicabilidade às Empresas do Setor de Moldes (CEFAMOL - Associação Nacional da Indústria de Moldes, 2000).
  • Separata à Análise Trimestral de Conjuntura à Indústria de Calçado (APICCAPS, 2000)
  • O Preçário das Centrais de Valores Mobiliários – Análise Comparada a Nível Internacional (Bolsa de Derivados do Porto, 1998)
  • Plano Estratégico para a Indústria de Calçado (APICCAPS, 1994 - revisto e atualizado em 1996 e 1997).
  • Estudo Comparado sobre os Preçários de Algumas Centrais de Valores Mobiliários (Interbolsa, 1995)
  • O Subsistema Produtivo Têxtil-Couro: Sua Evolução Quantitativa e Qualitativa na Década de 80 (JNICT, 1992).
  • A Indústria Portuguesa de Calçado – Linhas para um Ajustamento Estrutural Ativo (APICCAPS, 1991).
Economia e Negócio Internacional
  • World Footwear Yearbook Edição 2017 (APICCAPS, em curso)
  • Estudo de Avaliação Externa Global do Projeto de Internacionalização da APICCAPS para o segundo semestre de 2015 e primeiro semestre de 2016 (APICCAPS, 2016)
  • World Footwear Yearbook Edição 2016 (APICCAPS, 2016)
  • O Contributo das Ações de Comunicação para a Alteração da Imagem do Calçado Português (APICCAPS, 2015)
  • Estudo de Avaliação Externa Global do Projeto de Internacionalização da APICCAPS para 2014 e primeiro semestre de 2015 (APICCAPS, 2015)
  • World Footwear Yearbook Edição 2015 (APICCAPS, 2015)
  • World Footwear Yearbook Edição 2014 (APICCAPS, 2014)
  • Estudo de Avaliação Externa Global do Projeto de Internacionalização da APICCAPS para 2013 (APICCAPS, 2013)
  • Conceção de um Sistema de Informação Estratégica e de Mercado (ViniPortugal, 2013)
  • World Footwear Yearbook Edição 2013 (APICCAPS, 2013)
  • Potencial de Exportação de Produtos Portugueses – Uma Abordagem Quantitativa (AICEP, 2013)
  • World Footwear Yearbook Edição 2012 (APICCAPS, 2012)
  • Estudo de Avaliação Externa Global do Projeto de Internacionalização da APICCAPS para 2011 (APICCAPS, 2011)
  • World Footwear Yearbook Edição 2011 (APICCAPS, 2011)
  • Estudo de Avaliação da Capacidade da APDL em Prestar Atividades de Consultoria no Mercado Internacional (APDL, 2011)
  • Estudo de Avaliação Externa Global do Projeto de Internacionalização da APICCAPS para 2010 (APICCAPS, 2010)
  • Estudo de Avaliação Externa Global do Projeto de Internacionalização da APICCAPS para 2009 (APICCAPS, 2009)
  • Estudo de Avaliação Externa Global do Projeto de Internacionalização da APICCAPS para 2008 (APICCAPS, 2008)
  • Programa de Promoção Externa (APICCAPS, 2005)
  • Marca Internacional (APICCAPS, 2004).
  • A Internacionalização das Empresas de Turismo: Experiências Portuguesas, (com CISEP. GEPE - Gabinete de Estudos e Prospetiva Económica, 2003).
  • Estudo de Mercados Emergentes: Países da Europa Central e de Leste (Cefamol, 2003)
  • Estudo de Mercados Emergentes: As Repúblicas do Báltico (Cefamol, 2003)
  • A Internacionalização das Empresas Portuguesas: Uma Perspetiva Genérica (com CISEP. GEPE - Gabinete de Estudos e Prospetiva Económica, 2000).
  • O Comércio Externo da Região do Norte (Comissão de Coordenação da Região Norte, 1997).
  • Globalization of Economic Activities and Small and Medium Sized Enterprises (SME’s) Development (OCDE, 1994).
Economia Regional e Urbana
  • Assistência Técnica à Implementação do Pacto de Coesão e Desenvolvimento Territorial (CIM Tâmega e Sousa, 2016)
  • Apoio na preparação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal do Ave (STRATEY XXI, 2014)
  • Plano Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM Tâmega e Sousa, 2014)
  • PROT-AML – Plano Regional de Ordenamento do Território da Área Metropolitana de Lisboa (CCDR-LVT, 2010)
  • Estudo Sobre a Viabilidade de um Programa de Complementos de Apoio para o Arrendamento ou Aquisição de Habitação Própria (MATOSINHOSHABIT, 2009)
  • Procedimento Tendente à Celebração do Contrato para a Conceção, Projeto, Construção e Exploração, Mediante Constituição de Direito de Superfície, do Espaço Denominado Mercado do Bolhão (Sociedade Porto Vivo, SRU, 2007)
  • Estratégia de Cooperação Inter-Regional e Transnacional da Região Norte de Portugal (com Quaternaire Portugal. CCDR-N, 2006)
  • Estudos de Fundamentação Técnica do PROT Açores (Quaternaire, 2006)
  • Elaboração do Articulado Relativo à Abertura de um Concurso para Requalificação do Mercado do Bolhão (Porto Vivo SRU, 2005)
  • Estudo de Avaliação do Contributo do NORTINOV para a Consolidação de um Sistema de Inovação na Região Norte (AURN, 2005)
  • Caracterização Sócio-Económica do Mercado do Bolhão (DHV TECNOPOR, 2005)
  • Avaliação do Impacto das Obras de Requalificação da Porto 2001 no Comércio e Serviços da Baixa do Porto (Secretaria de Estado da Indústria Comércio e Serviços, 2002).
  • As Relações Económicas entre o Norte de Portugal e a Galiza (AEP - Associação Empresarial de Portugal, 2001)
  • Caracterização do Tecido Empresarial do Concelho de Vila Nova de Gaia (Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, 2001).
  • Programa de Comércio e Serviços para a Baixa Portuense – Inquérito à População (Quaternaire Portugal, 1999).
  • A Indústria no Vale do Ave in “Estudo Estratégico sobre o conjunto de concelhos que compõem a Associação de Municípios do Vale do Ave” (Associação de Municípios do Vale do Ave, 1993).
  • Modelo de Industrialização da Área Metropolitana do Porto: Evolução e Tendências Previsíveis in “Estudo Sócio-Económico da AMP” (CCRN/Junta Metropolitana do Porto, 1993).
Economia Rural, do Ambiente e dos Recursos Naturais
  • Caracterização do potencial endógeno dos espaços florestais e dos recursos piscícolas do Tâmega e Sousa (IDARN, 2017)
  • Consultoria Económico-Financeira tendo em Vista a Fusão de Cooperativas (FAGRICOOP, 2017)
  • Estudo Prospetivo da Fileira Florestal (com Consulai e AD-ISA. AIFF – Associação para a Competitividade da Indústria da Fileira Florestal, 2013)
  • Avaliação do Impacto da Reforma da PAC Pós-2013 no Setor do Leite em Portugal (FENALAC, 2012)
  • Value Creation Potential Of Wind Energy Policies (EDP Renováveis, SA, 2012)
  • Estudo das Melhores Práticas Ambientais na Fileira do Calçado – Criação de um Observatório de Ambiente (com CTCP - APICCAPS, 2011)
  • EUROFOREX - European Forest Externalities (projeto COST ACTION E45, Grupo de Trabalho. European Science Foundation, 2010)
  • Integrating Innovation and Development Policies for the Forest Sector (projeto COST ACTION E51, Grupo de Trabalho. European Science Foundation, 2010)
  • Gestion Durable des Forêts: Un Réseau Européen de Zones Pilote pour la Mise en Œuvre Opérationnelle (projeto FORSEE, co-financiado pela União Europeia, iniciativa comunitária FEDER – INTERREG IIIB Espaço Atlântico, 2007)
  • Consultoria Relativa à Estimação de Indicadores Sócio-Económicos para a Mata Nacional de Leiria (ISA, 2007)
  • Economic Integration of Urban Consumer's Demand and Rural Forestry Production (projeto COST ACTION E30, Grupo de Trabalho. European Science Foundation, 2006)
  • Estudo de Identificação e Avaliação dos Benefícios e Custos Associados à Situação Atual e a Cenários Alternativos de Reestruturação das OPP (UCADESA, 2006)
  • Culturas Energéticas (CEETA, 2004)
  • Projeto de Benchmarking dos Sistemas de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (AEGP, 2004)
  • Evaluating Financing of Forestry in Europe (projeto EFFE. Com European Forest Institute e University of Joensuu – Finlândia, University of Ghent – Bélgica, University of Freiburg – Alemanha, Polish Forest Research Institute – Polónia, Aristoteles University of Thessaloniki – Grécia. Comissão Europeia, 2004)
  • National Forest Programmes in a European Context (projeto COST ACTION E19, Grupo de Trabalho. Comissão Europeia, 2003)
  • An Assessment of the Practicalities and Acceptability of a Bond Scheme as Part of Common Agricultural Policy Reform (projeto BONDSCHEM. Com University of Reading – Reino Unido e University of Goettingen – Alemanha; Comissão Europeia, 2003)
  • Overcoming Barriers to Conversion to Organic Farming in the European Union Through Markets for Conversion Products (projeto CONVERSION. Com University of Reading – Reino Unido, Università degli Studi di Pisa – Itália, Aarhus School of Business – Dinamarca, National Food Centre – Irlanda. Comissão Europeia, 2003)
  • Organic Farming and the CAP, componente portuguesa do projeto comunitário “Effects of the CAP - reform and possible further developments on organic farming in the EU” (DIBIAGA, 2000).
  • Construção de Indicadores Ambientais para o Setor Industrial (Ministério do Ambiente, 1999).
Economia Social
  • Avaliação do Programa de Apoio ao Arrendamento da Câmara Municipal de Matosinhos (Câmara Municipal de Matosinhos, 2016)
  • Diagnóstico das ONG em Portugal (Fundação Calouste Gulbenkian, 2015)
  • Projeto FAS II – Ações de Formação Aprovadas pelo POPH – Programa Operacional Potencial Humano, Tipologia 3.1 – Programa de Formação/Ação (CNIS, 2012)
  • Estudo para Identificação de Práticas Socialmente Responsáveis na Fileira do Calçado (APICCAPS, 2011)
  • Projeto FAS – Ações de Formação Aprovadas Pelo POPH – Programa Operacional Potencial Humano, Tipologia 3.1 – Programa de Formação/Ação (CNIS, 2010)
  • Os Seguros de Saúde Privados no Contexto do Sistema de Saúde Português (Associação Portuguesa de Seguradores, 2009)
  • Foundation Report and Mapping (FOREMAP), Pilot Study – Country Report Portugal (EFC - European Foundation Centre, 2009)
  • Estudo de Conceção e Parametrização do Espaço Digital do LBP-N (ARSN, Administração Regional de Saúde do Norte, 2009)
  • Necessidades de Apoio Social dos Trabalhadores dos Parques Industriais de Coimbrões e Tondela (AIRV, 2009)
  • Diagnóstico Social da Juventude do Concelho do Porto (Câmara Municipal do Porto, 2009)
  • ACREDITAR – Agência de Consultoria Social (cofinanciado pelo Programa de Iniciativa Comunitária EQUAL; parceria com REAPN – Rede Europeia Anti Pobreza / Portugal, 2007)
  • Estudo de Avaliação do Sistema do Microcrédito em Portugal (com Quaternaire Portugal. IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional, 2007)
  • Trabalho no Domicílio: Medidas e Estratégias de Intervenção – Ação 3 (cofinanciado pelo Programa de Iniciativa Comunitária EQUAL. Parceria com Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado, Comissão para a Igualdade e para os Direitos da Mulher, Centro Local de Animação e Promoção Rural, 2006)
  • Trabalho no Domicílio: Medidas e Estratégias de Intervenção – Ação 2 (cofinanciado pelo Programa de Iniciativa Comunitária EQUAL. Parceria com Comissão para a Igualdade e para os Direitos da Mulher, Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado, Centro Local de Animação e Promoção Rural, Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Bordados, Tapeçarias, Têxteis e Artesanato da Região Autónoma da Madeira, Deloitte & Touche, 2004).
Finanças e Contabilidade
  • Financiamento e Taxação de Infraestruturas Rodoviárias (Levels and Targets, Lda., em curso)
  • Assessoria - Regime Jurídico do Crédito Agrícola Mútuo (Borges, Brás, Fróis & Associados, Sociedade de Advogados, RL, em curso)
  • Apoio à Elaboração de Relatório e Contas 2016 (SONAE, em curso)
  • Mecanismo de Monitorização e Alerta (APICCAPS, em curso)
  • Análise da Decisão Final da ERSAR Sobre os Parâmetros Regulatórios para o Período 2016-2018 (Empresa Geral do Fomento, em curso)
  • Determinação das Compensações por Obrigações de Serviço Público a receber pela CARRIS (TRENMO, 2017)
  • Regime Jurídico do Crédito Agrícola Mútuo em Portugal (FENACAM, 2016)
  • Apoio à Elaboração de Relatório e Contas 2015 (SONAE, 2016)
  • Crédito Agrícola Mútuo em Portugal - Organização e Governance no Quadro da União Bancária Europeia (FENACAM, 2016)
  • Análise de Estratégias de Investimento (Stephane Picciotto, 2016)
  • Análise da Proposta da ERSAR Sobre os Parâmetros Regulatórios para o Período 2016-2018 (Empresa Geral do Fomento, 2015)
  • Preparação de Proposta Tendente à Subconcessão dos STCP (Câmara Municipal do Porto, 2015)
  • Apoio à Elaboração de Relatório e Contas 2014 (SONAE, 2015)
  • Parecer sobre Aplicabilidade do CAPM ao Cálculo da Taxa de Juro de um Financiamento Bancário (MGTLS & Associados, 2014)
  • Estudo Sobre a Adoção do SNC (Inst. Port. Oncologia de Lisboa Francisco Gentil EPE, 2014)
  • Apoio à Elaboração de Relatório e Contas 2013 (SONAE, 2014)
  • Definição e Apoio à Implementação de um Modelo de Gestão de Risco na ACSS (ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde, 2013)
  • Apoio à Elaboração de Relatório e Contas 2012 (SONAE, 2013)
  • Apoio à Elaboração de Relatório e Contas 2011 (SONAE, 2012)
  • Apoio à Elaboração de Relatório e Contas 2010 (SONAE, 2011)
  • Preparação do Procedimento para Externalização da Divisão de Radiologia (Hospital da Prelada, 2010)
Gestão de Recursos Humanos e Economia do Trabalho
  • Novas Profissões para a Fileira do Calçado (CTCP, 2007)
  • A Comparative Study of Operating Hours, Working Time and Employment in France, Germany, The Netherlands, Portugal, Spain and The United Kingdom (projeto EUCOWE com ISO e IAT – Alemanha, UMIST - Reino Unido, KUN – Holanda, USAL - Espanha, Université Aix-Marseille e Banque de France – França. 5º Programa Quadro, 2004)
  • New Forms of Employment and Working Time in the Service Economy (com Institut Arbeit und Technik - Alemanha, Department of Social Sciences and Philosophy – Jyväskylä University - Finlândia, Centre for European Labour Market Studies – Göteborg University – Suécia, Socialforskningsinstituttet - Dinamarca, European Work and Employment Research Centre – University of Manchester – UMIST - Reino Unido, Institute of Economics - Holanda, Département de l’Économie Appliquée – Université Libre de Bruxelles - Bélgica, Faculté des Sciences Economiques et Sociales – Universitéde Lille 1 e IAE – Université Jean Moulin Lyon 3 - França, Dipartimento di Economia – Università degli Studi di Trento - Itália, European Trade Union Institute – Bélgica. Comunidade Europeia, 2002).
  • O Absentismo e as suas Consequências Jurídico-Laborais – Uma Perspetiva de Direito Comparado (APICCAPS, 2001)
  • O Tempo de Trabalho – Estudo Comparativo de Alguns Ordenamentos Europeus (APICCAPS, 2000)
Marketing
  • Preferências de Consumo no Mercado Imobiliário (EFIMÓVEIS, em curso)
  • Estratégia de Marketing e Branding da Fileira Casa (NERLEI, 2016)
  • Plano de Marketing Territorial do Tâmega e Sousa (CIM – Tâmega e Sousa, 2015)
  • Estudo Sobre o Hábito de Consumo de Água da Torneira da População do Porto (Águas do Porto, 2015)
  • Estudo de Mercado para a Marca Sophy & Freda (SIRFTEX, 2014)
  • Estudo de Mercado Casino da Póvoa (Varzim Sol, 2014)
  • Estudo de Identidade Corporativa e Livro Branco (CAP, 2012)
  • Barómetro de Imagem do Agricultor Português 2011 (CAP, 2012)
  • Desenvolvimento de um Barómetro Empresarial (BARCLAYS, 2012)
  • Barómetro de Imagem do Agricultor Português 2010 (CAP, 2011)
  • Estudo de Mercado Expo Criança (CNEMA, 2010)
  • Identidade da Marca AM Holding (AM Holding, 2010)
  • Diagnóstico Estratégico da Marca e Elaboração do Plano de Ação (CRPG - Centro de Reabilitação Profissional de Gaia, 2010)
  • Imagem Do Agricultor Português (CAP, 2009)
  • Caracterização da Marca Santa Casa - Análise Documental (Santa Casa da Misericórdia, 2009)
  • Perfil do Comportamento de Compra e Consumo dos Públicos-alvo do Futebol Clube do Porto: Sócios, Adeptos e Simpatizantes (Porto Comercial, S.A., 2006)
  • Estudo de Mercado: Estrutura do Perfil de Compra e Consumo do Leitor JN e Caracterização da Imagem e Posicionamento Competitivo do JN (Global Notícias, 2006)
  • Serviços Prestados pela Agros aos Produtores Individuais Associados: Medição do Grau de Satisfação e Fatores Condicionantes da sua Utilização (AGROS, 2004)
  • Projeto de Marca Internacional de Mobiliário e Decoração – Estudo de Viabilidade (ICEP, 2000)
  • Estudo de Mercado sobre o Potencial de Aceitabilidade da Marca de Calçado Kickers no Mercado Português (Arnaldo Pinto, 1999).
Outros
  • Apoio ao Gabinete do Provedor de Ética (EDP – Energias de Portugal, 2013 - …)
  • Consultoria no Âmbito dos Prémios EDPartners 2016 (EDP VALOR, S.A., 2017)
  • Criação e implementação do Código de Conduta do Grupo JP (JP Sá Couto, 2017)
  • Plano de Envolvimento de Stakeholders (Águas do Porto, 2015)
  • Projeto de Investigação "Judgements of Moral Wrongdoings and Emotions: Neuropsychophysiological Study" (Fundação BIAL, 2015)
  • Consultoria de Gestão (RECER, 2015)
  • Consultoria no Âmbito dos Prémios EDPartners 2015 (EDP VALOR, S.A., 2015)
  • Sistema COOL - Otimização do Corte na Indústria do Papel (INESC Porto, 2015)
  • Study on Foundations Supporting Research and Innovation in the EU: Country Report (Projeto EUFORI, coordenado pela VU University Amsterdam – VUA. Comissão Europeia, 2014)
  • Desenvolvimento de Plataforma de E-Commerce (ADIRA, S.A., 2012)
  • Consultoria no Âmbito dos Prémios de Excelência EDP 2011 – Fornecedores (EDP VALOR, S.A., 2012)
  • Criação de uma Ferramenta Pedagógica para o Desenvolvimento de Competências Empreendedoras nos Jovens (ACIDI - Programa Escolhas, 2011)
  • Ação de Conceção e Edição de Materiais Pedagógicos – Casos de Estudo (AURN, 2005)

Contactos

Diretor

Alberto Castro

Diretor Executivo

Vasco Rodrigues

Assessoria da Direção

Mara Carvalho
macarvalho@porto.ucp.pt

CEGEA – Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada
Universidade Católica Portuguesa (Porto)
Rua Diogo Botelho 1327
4169-005 Porto
Telefone: +351 226 196 245
Fax: +351 226 196 291
Email: cegea@porto.ucp.pt

Contacte-nos