Modelos de negócio para serviços inteligentes

Jornal Económico, 4 outubro 2017

A prestação de serviços inteligentes com base na Internet das Coisas requer o desenvolvimento de novos modelos de negócio.

A Internet das Coisas possibilitou a interligação remota de objetos e produtos, dando origem à emergência dos chamados serviços inteligentes (smart services). Por exemplo, na área da saúde a aplicação de sensores no corpo de um paciente pode permitir a monitorização do nível de açúcar no sangue, alertando quando o nível é demasiado elevado ou até administrando de forma autónoma insulina no paciente; este fica, assim, liberto do trabalho de monitorização e tomada de decisão.

Ler artigo completo